A chave

Exausta, ajoelhou e rezou. Chamou pela generosidade dos irmãos Cosme e Damião, por São Pedro, por São João, São Sebastião. Lembrou-se de Santo Expedito, de quem não era tão devota assim, mas que poderia ajudá-la porque era o santo das causas urgentes. Por fim, apelou à bondade de Nossa Senhora das Graças.
– Valei-me minha mãe!

Verbi gratia

Ao saber do boca a boca sobre o cachorro alien, a família não teria se incomodado e até se divertido. Mas as pessoas começam a chegar perto da propriedade, que é totalmente murada, o que aumenta a dificuldade e a aura de mistério. Algo se escondia lá dentro. Algo bizarro, algo interessante, algo capaz de mudar o rumo da existência para o bem ou para o mal.

A paixão de mademoiselle S. – Uma bomba erótica ou apenas uma mulher que ama demais?

Passeio Noturno fala de um homem bem situado na vida com mulher e dois filhos adolescentes. Todas as noites, quando chega em casa, esse homem estressado pelo mundo corporativo que habita, toma seu wisque e sai para um passeio solitário de carro. Convida a mulher para ir junto, sabendo de antemão que ela não vai. Em seu carro potente e caro, ele se encaminha a uma rua deserta e atropela pessoas à morte. Por que? Para relaxar…

O dom de Gonçalo

Todo mundo sonha alguma coisa que acontece de vez em quando. Mas em Gonçalo era uma outra coisa, havia um dom. Às vezes o sonho anunciava alguma tragédia que só se concretizaria dias ou semanas depois. Gonçalo se angustiava. Uma vez sonhou com uma carruagem que caía num precipício e ali tinha o rei, a rainha e o séquito. Quando se aproximava do rei e lhe removia a coroa afundada na cara destruída, era a face de Ademir, um conhecido, que aparecia.
Como dizer isso a Ademir? Depois, ele sempre contava com a possibilidade daquilo não se realizar.

Feliz Ano Novo, de Rubem Fonseca – E o impactante conto Passeio Noturno

Passeio Noturno fala de um homem bem situado na vida com mulher e dois filhos adolescentes. Todas as noites, quando chega em casa, esse homem estressado pelo mundo corporativo que habita, toma seu wisque e sai para um passeio solitário de carro. Convida a mulher para ir junto, sabendo de antemão que ela não vai. Em seu carro potente e caro, ele se encaminha a uma rua deserta e atropela pessoas à morte. Por que? Para relaxar…